sábado, 10 de dezembro de 2016

O VELHO, O MENINO, O BURRO E A PREVIDÊNCIA

O VELHO, O MENINO, O BURRO E A PREVIDÊNCIA

Um Velho foi à cidade para requerer a sua aposentadoria. Levou o seu neto e um velho burro.

O neto disse ao vovô para que subisse no animal e ele iria a pé.

Ao passarem no primeiro povoado uma senhora nervosa disse ao velho que iria denunciá-lo aos Direitos Humanos, por deixar uma criança caminhando enquanto ficava montado no animal.

Pois bem disse o velho, suba aqui com o Vovô e vamos seguir em frente.
Chegando a segunda Vila o povo começou a gritar:

--Desalmados, não vêm que o pobre animal não consegue nem ficar de pé? Vamos denunciá-los a Polícia e aos Direitos dos Animais.

Só restou então aos dois descerem do animal e seguirem em frente.

Quando passaram a curva e subiram um morro avistaram a cidade.

Foram chegando e o povo gritando: --Cambada de idiotas, andam a pé e deixam este animal fogoso sem carregar nada.

O velho ficou muito contrariado, continuou seguindo para a Agência do INSS e deu entrada na papelada que pegou no Sindicato Rural.

O rapaz que o atendeu franziu a cara e disse: --Falta ainda 20 anos para conseguir a aposentadoria.

O velho saiu enfurecido daquele prédio e vendeu o burro por um bom preço.

Na volta encontrou as mesmas pessoas e a cada uma disse que vendeu o animal para não servir de gozação de ninguém. E explodiu:

--Aposentadoria só daqui a vinte anos é a PQP.


Manoel Amaral

Nenhum comentário:

Postar um comentário