quinta-feira, 3 de abril de 2014

A GALINHA E AS BARRAS DE OURO

A GALINHA E AS BARRAS DE OURO



“Um camponês e sua esposa possuíam uma galinha, que todo dia, sem falta, botava um ovo de ouro.” Fábula de Dinheiro do Esopo

Era uma vez, não tão muito longe e nem tão perto, um reino muito grande, quase um continente, vivia os seus melhores dias.

A riqueza aflorava da terra, era o “ouro negro”. E tinham a galinha dos ovos de ouro negro, uma empresa estatal que produzia petróleo.

“No entanto, motivados pela ganância, e supondo que dentro dela (da empresa) deveria haver uma grande quantidade de ouro, eles então resolveram sacrificar a pobre empresa, para, enfim, pegar tudo de uma só vez.”

“Então, para surpresa de todos, viram que a empresa em nada era diferente das outras.”

Assim, o Partido dos Tolos, desejando enriquecer de uma só vez, acabam por perder o ganho diário que já tinham, de boa sorte, assegurado.

Moral da História: Quem tudo quer, tudo perde.

Manoel Amaral

Veja outras fábulas e contos no

osvandir.blogspot.com.br



3 comentários:

  1. Putz, mataram a galinha dos ovos negros e agora correndo atrás dos ovos brancos ou marrons

    ResponderExcluir
  2. Ovos de granja ou caipiras, não importa mais

    ResponderExcluir
  3. Duca,

    Obrigado pelo comentário. Continue lendo.

    Manoel

    ResponderExcluir