quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

SEGURA O VELHO

SEGURA O VELHO
Imagem Google

“Velho é ‘véi’, uai!”

Se você está tossindo muito...

Se estão mandando catar feijão...

Se querem que fique só dentro de casa...

Se é para parar de fumar...

Se querem tirar a sua cerveja...

Se sua netinha está chamando para assistir Bob Esponja...

Se não pode mais conversar com os amigos...

Se mandam você aguar a horta...

Se já está no seu canto e não fala tanto...

Se as músicas dos jovens te atormenta...

Se o domingo é o dia mais comprido...

Se as criança fazem de você um palhaço...

Se tem as que querem montar no cavalinho...

Se não vai mais até o centro da cidade, sozinho...

Se já não ouvem mais suas histórias...

Se a família te chamam para ver os Simpsons...

Se não aguentam as suas discussões...

Se quer ver faroeste dizem que tem violência...

Se é obrigado a ver novela da globo...

Se quer dar “rolezinho” e não deixam...

Se dizem para tomar cuidado ao atravessar a rua...

Se pedem para tomar cuidado para não cair...


Pode ter certeza “véi”, você está ficando velho.

Manoel Amaral
wwww.casadosmunicipios.com.br

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

ACIDENTES COM AMBULÂNCIAS

ACIDENTES COM AMBULÂNCIAS

Imagem Google
“Ambulância é um veículo que roda muito e, assim, ele tem que ser substituído com certa brevidade.” Governador de Minas Antonio Anastasia

Três acidentes com ambulâncias aconteceram nestes dias, que me chamaram a atenção: um dia 17 deste, outro dia 21 e o último dia 22 de janeiro.

No primeiro um idoso de 82 anos faleceu. Foi quando uma ambulância bateu numa retroescavadeira em Franca (SP).

O segundo  o veículo público vinha de Nova Timboteua, no nordeste paraense, transportando sete pessoas, colidiu com um carro particular, partindo a ambulância ao meio, em Castanhal, (PA), seis ficaram feridos.

O último, do dia 22, ambulância da Prefeitura de Curitiba e um veículo Nissan se envolverem em um acidente, o paciente que era levado para exames de rotina no Hospital de Clínicas e o motorista ficaram feridos.

As ambulâncias do país inteiro estão em péssimas condições, e continuam rodando. A maioria dos Municípios não tem dinheiro para adquirir novos veículos. Esperam que o Governo Estadual faça essas doações, o que as vezes demora muito. Estão elas por aí, colocando em risco a vida das pessoas.

Um paciente nos informou que a ambulância em que viajava “não tinha nem marcador de gasolina, fora outras coisas graves como freios, pneus carecas, ferrugens e resto da lataria fazendo muito barulho”

Sei muito bem como são essas coisas, moro próximo a um hospital aqui na minha cidade e que recebe pacientes de vários municípios da região.

Os motoristas reclamam que quase sempre dormem pouco e têm que dobrar o horário, não existem substitutos.

São muitos os pacientes, em lugares diversos, inclusive na zona rural, que devem ser atendidos.
A rotina diária começa as três, quatro ou cinco da manhã e termina só lá pelas oito, nove ou dez da noite. Trabalho bem pesado.

Enfrentando todo tipo de dificuldade, até na alimentação (comem muito mal).

Estradas esburacadas, pneus carecas, veículos muito velhos, motores sempre falhando e percorrendo diariamente longas distâncias.

Em época de chuvas tudo piora, as estradas rurais ficam intransitáveis.

E ainda estão transportando pacientes, que as vezes tem que deslocar-se de sua cidade, duas vezes por semana para fazer hemodiálises ou tratamento de câncer.

A área de saúde está falida. Pode ser que melhore, esse ano teremos copa e eleições...

Manoel Amaral

Fonte:

Ambulância da Prefeitura com pacientes se envolve em acidente e .


Porto Noticias - http://www.jnmt.com.br

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

CARGA SAQUEADA

CARGA SAQUEADA

Imagem Google

O ano de 2014 mal começou e o registro de acidentes com caminhões, nestas estradas esburacadas, sempre aumenta. Dia 1º, em Poções/Ba  um caminhão da Coca-Cola tombou e populares aproveitaram para saquear a carga.

Ainda neste mesmo dia,  um caminhão de batatas foi acidentado em Campina Grande e a carga foi levada principalmente por crianças do bairro do Catolé.
No dia 02, foi a vez de uma carreta carregada com cerveja em lata, que saiu de Corumbá com destino ao estado de São Paulo. A carga, acabou se espalhando na pista e foi saqueada por populares.  

caminhão que tombou em  Itabela nesta quinta, dia  2 de janeiro, levava quase 30 toneladas de bebida alcoólica, carga diversas, garrafas de bebidas, entre uísque, vodca, energético e cachaça. Algumas pessoas foram presas, quando estavam saqueando a carga.

No interior de Alagoas, no Sábado (04) município de Pilar, um caminhão carregado de louças e copos, tombou e acabou caindo numa valeta. A carga de louça foi saqueada por populares.

Um caminhão carregado com bebidas tombou na sexta-feira (10) em  Mariópolis, no sudoeste do  Paranã, uma das cintas que seguram a carga arrebentou. As pessoas que moram nas proximidades da rodovia roubaram a carga de três mil caixas de cerveja. A Polícia não conseguiu evitar o saque devido à grande quantidade de pessoas que estavam no local.

Quarta-feira, 15, no trecho que liga Palotina a Assis Chateaubriand, proximidades da entrada para o patrimônio do Nice, um veículo tombou às margens da rodovia, espalhando toda a mercadoria, populares saquearam toda a carga de cigarros do Paraguai.

Uma carreta carregada com óleo de soja, que trafegava próximo a cidade de Bambui/Mg, no domingo (19), quando o motorista perdeu o controle da direção do veículo em uma curva e tombou, a carga foi saqueada.

Um caminhão que transportava pneus, tecidos e cremes neste sábado (21), em Carmópolis de Minas, sofreu um acidente. Como sempre, parte da carga foi saqueada por populares.

Em dezembro do ano passado tivemos os seguintes:
Uma carreta tombou quando transportava milho, em Redenção/PA, na quinta-feira, a rodovia tem muitos trechos com buracos e pontes perigosas, sendo o tráfego muito grande de caminhões carregados de mercadorias de todos os tipos. Parte da carga foi levada por populares.

Um caminhão carregado de carne bovina tomba na localidade Boqueirão, próximo a Nazaré do Piauí, nesta quinta-feira. A carga foi subtraída por populares.
Para ilustrar esta crônica recortamos de vários jornais do país os textos acima, apenas nos meses de dezembro e janeiro. Sabemos que no ano inteiro isso acontece e na maioria das vezes a carga desaparece, isto é, levada, subtraída, ou melhor, saqueada por populares.
A alegação é sempre a mesma, a carga está segurada, as empresas não perdem nada.
Mas vejam bem, não é este o caso, saquear é crime, com pena de até 4 anos de reclusão.
Essa prática que se tornou comum por aqui, quando um caminhão está acidentado na estrada, várias pessoas vão logo pegando as mercadorias, mesmo não tendo utilidade para elas.
Já vi gente saqueando até carga de melancias e em local muito perigoso.
É que o povo anda faminto e aonde um vai, a boiada vai atrás.
Nossa alerta é para que não parem o seu carro na estrada e em hipótese alguma desçam para apanhar mercadorias de veículos acidentados. Pode acontecer algum acidente e por causa de algumas batatas alguém perca a vida.

Manoel Amaral
Fonte: Jornais das regiões onde ocorreram os acidentes.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

O REALITY SHOW DOS VELHINHOS

O BBB DOS VELHINHOS
Esta nova modalidade de Reality Show foi criada, quando o BBB já não dava mais ibope, virou uma mesmice só. Todo ano aquele besteirol sem fim.
Aí que um velhinho muito esperto mandou a proposta para uma emissora de TV. Ela leu o roteiro, achou muito engraçado e resolveu aceitá-lo.
Mas não contavam com os problemas que seriam enfrentados. Logo na seleção quatro imprevistos aconteceram.
Rosenval, de 70 anos, faleceu quando recebeu a notícia de que fora selecionado.
Outro cara que não pode nem entrar na casa, foi Zé do Toco, 69 anos, fazendeiro conhecidíssimo na região, foi acometido de uma diarreia, quando recebeu a comunicação da TV.
Mariquita, (as mulheres, por questão de educação, não colocaremos a idade) boazinha demais, gente finíssima, ficou muda.
Já Margô, que não largava os 4 celulares, quando avisaram para ela que não poderia levá-los, desistiu de participar.
Por prevenção a Emissora selecionara vinte participantes, quatorze iriam para casa, deixando seis para garantir qualquer imprevisto.
Neste meio tempo, quatro meses, entre a seleção e início do Reality Show, mais dois velhinhos bateram as botas.
Estava tudo muito tumultuado, nunca tinham inventado um programa com tantos problemas. Tiveram que reformular todos os esquemas.
Criaram um setor de fisioterapia no lugar da academia, uma biblioteca no lugar do quarto branco, todos os banheiros receberam um corrimão diferente. É bom lembrar que tinha corrimão por todo lado.
No local das escadas para o segundo andar, fizeram um rampa. Aliás, todos os tipos de escadarias e saliências foram substituídos por rampas.
Os chuveiros eram totalmente abertos, todos entravam e saiam facilmente, eliminando o problema de algum velhinho ficar preso por lá.
A direção do programa contratou Lalau, um apresentador de 71 anos que entendia bem os problemas dos participantes.
Tudo estava engatilhado para ter início em 1º de outubro, no dia do idoso.
O sindicato dos velhinhos, de Brasília, entrou na justiça tentando impedir o início daquele programa. Esquecemos de dizer: tinha um político do interior que fora selecionado e também um escritor.
Os jornais do mundo inteiro lançaram teorias mais estranhas sobre o assunto. Os psicólogos ingleses achavam que eles (os velhinhos) iriam ter uma depressão muito grande assim que se afastassem de suas casas e fossem para o programa. Já os americanos, sempre mais liberais, diziam que tudo aquilo seria uma zorra geral.
Teve até um cientista brasileiro que fez várias experiências com ratos e chegou a conclusão que os velhinhos iriam se dar muito bem. Melhor do que estes jovens sarados.
O tempo foi passando, o dia foi chegando, a emissora só faturando. Era assunto do dia em todos os canais (opa!).
As fofocas foram aumentando e os casos amorosos da turma escolhida, começaram a pipocar por todos os lados.
Muitos filhos, não reconhecidos e também pilantras, foram aparecendo com a intenção de por a mão na grana do vencedor, que receberia cinco milhões.
Estava ficando difícil de conter a ira do povo, que queria saber por todos os meios, quais eram os escolhidos. Mas o programa guardava este segredo a sete chaves e jogara todas elas Cachoeira abaixo.
Em meio a estes problemas todos, um jornal descobriu em que hotel os velhinhos estavam e começou a publicar reportagens sobre o assunto, mostrando alguns deles em posições nada recomendáveis (de bengala, andador, muletas, etc.).
A emissora atribulada com tantos problemas recebeu, para piorar a situação, uma intimação da justiça.
Era o MP (como sempre) que entrou em cena e com milhões de alegações, inclusive ações de indenizações que poderiam mover contra emissora, tirou o programa do ar antes mesmo dele iniciar.
Manoel Amaral
http://osvandir.blogspot.com.br