domingo, 20 de outubro de 2013

OSVANDIR E A CARGA SAQUEADA

OSVANDIR E A CARGA SAQUEADA

Imagem Google

“A crítica é fácil, a arte de escrever é difícil.”

A carreta descia em alta velocidade, o freio não funcionou, tinha uma curva, detergente na pista. Tudo foi parar, para a felicidade dos saqueadores, bem num buraco.

Outro caminhão de madeira vinha a toda pela rodovia e naquela maldita curva tudo rodopiou. E não era só aquela carga, tinha tablete de maconha e armas no meio. Os que levaram a erva foram logo usando pelo caminho.

E agora vinha uma carreta carregada de feijão, tombou na beira da estrada, não se sabe por que. Parte da carga foi saqueada.

Papéis coloridos embalavam 90 kg de maconha em 104 tabletes que vinha do Paraguai, tombou, o povo levou e teve que devolver, a polícia chegou a tempo.

Muitas caixas de detergente ficaram espalhadas no local, o povo enchendo os carros. O que iriam fazer com tanto detergente?

Ajudando a polícia a retirar as caixas de detergente, o povo acabou prestando um serviço público: limparam a pista.

Tudo isso só este mês e no finalzinho desta semana uma caminhão de bananas também saiu da pista e desceu pela pirambeira. Apareceu muito macaco (dos dois lados) para saquear a carga.

Uma notícia interessante: uma empresa estava até utilizando este meio para fazer campanha de seus produtos. Parava o caminhão no acostamento e começava a distribuir as mercadorias. Levava até sacolas plásticas, para todos levarem o material mais confortavelmente.

É assim mesmo, no Brasil acontece de tudo. Não precisa da gente inventar nada.

Manoel Amaral


Nenhum comentário:

Postar um comentário