domingo, 27 de outubro de 2013

AH NEM, ESTE ENEM

AH NEM, ESTE ENEM!


E o idiota, custou a estacionar o carro, pegou a carteira de identidade da irmã, pôs no bolso e correu, não adiantou o portão já estava fechado. Pulou o muro da escola, procurou a sala entregou o documento.

Entrou na sala e estava bem tranquilo, fazendo a prova, mas foi descoberto e expulso.

Esta é uma das muitas histórias acontecida de ontem para hoje, nesta incrível maratona que é o ENEM (sem acento no final).

Milhares chegaram atrasados, alguns dormiram demais, outros por causa do trânsito.

Foi o que aconteceu com Jardel, bebeu muito na noite de sábado e tentou chegar a tempo mas o trânsito estava terrível e não conseguiu.

Joaquim tentou ir no seu carro velho mas não chegou nem na metade do caminho, o pneu furou e estava sem estepe. Pior foi o outro que o carro parou na estrada, estava sem “gazolina”.

Izabel queria ficar bem longe da família e fazer tudo sozinha, se deu mal, pegou o metrô desceu no ponto errado, nem tentando um táxi consegui chegar aos portões antes das treze horas.

Alguns se envolveram em acidentes nas estradas das cidades vizinhas, a caminho da prova mais discutida do país.

Outros levam pé-de-coelho, ou vestem as mesmas roupas do sábado, para dar sorte. Pura bobagem tem mesmo é que estudar.

Nesta hora muitos já saíram, desistiram, não conseguiram chegar ao final.
A maioria dos alunos da rede pública também não chegaram lá acharam tudo muito difícil.

O azar de uns foi a felicidade de outros: D. Mariazinha ficou o dia inteiro vendendo as suas canetas pretas, bolinhos de carne, pastéis e um suco aguado.

Quarta feira isto tudo acaba o gabarito sai neste dia e aí muitos vão ver o buraco em que se meteram e sem saída. Notas baixíssimas na redação e não houve chance de receitas de miojo.

O tema é “Lei Seca”, não aquela de 1929, nos Estados Unidos, mas a nossa, nas estradas.

“A prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013 tem como tema "Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil”. A informação foi divulgada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) minutos após o fechamento dos portões dos locais de prova pelo Brasil.” (Jornal Globo)

Depois dessa, vou beber a minha cachacinha de Salinas, safra de 1999, esperar mais algumas horas e soltar os foguetes para espantar os fantasmas do ENEM, há nem.


Manoel Amaral

Nenhum comentário:

Postar um comentário