sábado, 4 de agosto de 2012

OSVANDIR E UM SALTO NO ESCURO




Capítulo II
OSVANDIR E UM SALTO NO ESCURO

“Não existe morte pior que o fim da esperança”
Rei Arthur

Osvandir caíra num monte de feno, numa velha estrebaria, ao lado de um magnífico castelo.

Perguntando a um assustado zelador onde estaria, este respondeu:
-- Nas terras do pai de Arthur e ali o seu castelo. Onde foi que conseguiu uma armadura como essa? – Ele referia-se ao capacete, ao tênis Nike e o blusão negro do Osvandir.

-- Vim do futuro! – Aí as coisas pioraram, o velho zelador Joseph do Morro Alto, ficou mais assustado ainda.

-- Que máquina é essa aí, como isso anda em duas rodas deste jeito. Aqui os carros têm rodas paralelas.

-- Isto é uma Moto, de Motocicleta, ou seja: veículo de duas rodas.

-- Meu Deus, como este mundo está mudado! Isto só pode ser mágica do Mago Merlin.

-- Onde posso encontrá-lo? - Quis saber Osvandir.

-- O velho Mago? Ele vive no castelo do pai Arthur, mas para encontrá-lo basta dar uma volta pela floresta, a tardinha, ele está sempre por ali colhendo plantas medicinais.

Osvandir seguiu a orientação do velho Joseph, que só sabia lidar com cavalos.

Deu sorte, naquela tarde, depois de rondar o castelo, entrar na mata, viu um velho de barba branquinha. Bem diferente das figuras dos livros de sua juventude, mas era ele mesmo: o Mago Merlin! O mais famoso de todos os tempos.

A conversa não foi muito boa, Merlin não queria papo com um desconhecido. Quando Osvandir falou que era do futuro, aí o velhinho ficou entusiasmado. Queria saber uma porção de coisas.

-- E esse belo sapato? Como foi feito? Que couro usou? – perguntou.

-- Não usou couro natural, apenas uma imitação, é o couro sintético.

-- Mas Nike, você veio como? Voando? Numa máquina do tempo?

A mocinha chamava Michael J. Fox,  de Calvin Klein, famosa marca de calças jeans dos anos oitenta, porque vira o nome gravado numa de suas calças, na história do filme “De volta para o futuro”.

-- Mestre, o meu nome não é Nike, isto é apenas uma marca de tênis. Meu nome é Osvandir.


Com tantas coisas para perguntar, de ambas as partes, foram encaminhando-se para o castelo.

Logo na entrada encontraram o jovem Arthur.

(Continua...)

Manoel Amaral

Nenhum comentário:

Postar um comentário