quarta-feira, 31 de março de 2010

OSVANDIR & DOURADO


DOURADO VIROU OURO

“Não são as espécies mais fortes que sobrevivem,

nem as mais inteligentes,

e sim as que respondem melhor à mudança.”

Alexandre Bortoletto

Nem a chata dançarina Lia;

A falação da policial Maroca;

A estratégia do Advogado Alex;

O Jogo da tuiteira Tessália

A inocência do publicitário Michel;

A dança do ator Uillian;

A moda do estudante Serginho;

As previsões do engenheiro agrônomo Eliéser;

A maqui(n)ação do Dicesar;

Os olhos verdes da cirurgiã Fernanda;

O sotaque nortista de Ana Marcela;

O corpo sarado do Personal Trainer Cadu;

Nem o jornalismo de Angélica;

Nem o cacau da empresária Cláudia;

O doutorado em lingüística da Elenita;

A Joseane que rodou na primeira semana.

Nada disso adiantou, Marcelo Dourado arrancou o primeiro prêmio. Mas não haveria um engano? Foi o Bial quem errou, pegou a lista de cabeça para baixo. O povo votou para o Dourado sair, não para ganhar o primeiro prêmio.

Manoel Amaral

Nenhum comentário:

Postar um comentário