quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

OSVANDIR E O CARNAVAL 2009



“No carnaval, alegoria de pobre dura pouco.” Casseta&Planeta

Quarta-feira começou a barulheira lá pelos lados da Bahia.
Quinta e sexta-feira no Rio e em São Paulo, muita gente para ver os desfiles das escolas.

As fantasias não estavam tão brilhantes e luxuosas como nos anos anteriores, sinal que a crise mundial afetara também aquele setor.

Muito material reciclável foi forçosamente utilizado na confecção dos adereços. Penas de pavão, emas e outros pássaros raros, nem pensar.

Vários containeres ficaram retidos na alfândega por falta de pagamento dos impostos e taxas.

Os investimentos de grandes empresas, na hora “H”, não apareceram.

Osvandir não se fez de rogado, resolveu fugir do carnaval e quarta-feira já estava na Europa passeando e pegando um frio e até neve na Inglaterra. Logo ele que não pode nem abrir geladeira ou entrar em bancos que fica gripado por três dias.

Pegou o Eurotúnel, Túnel da Mancha, conhecido na Inglaterra por Channel Tunnel e em poucas horas estava em Paris, onde encontrou um clima mais ameno.
Ficou no famoso Hotel Lê Bristol e almoçou no restaurante que tem um lindo jardim ao lado.

Acabando de almoçar pegou as tralhas e partiu para a Alemanha. Vendo aquelas construções antigas, bem no centro de Berlim, lembrou das atrocidades da segunda guerra mundial, onde morreram mais de 6 milhões de judeus.

Judeus? Resolveu ir para o Oriente-Médio, queria visitar Israel. Em lá chegando assustou-se com os estragos da guerra contra os Palestinos.

Eles não aprenderam nada com Hitler, ou aprenderam demais? Estão seguindo o mesmo caminho massacrando uma minoria étnica.

Fugiu dali, foi para Austrália. O fogaréu estava consumindo várias hectares de árvores de eucaliptos. Cangurus saltavam por todos os lados.

Voltou, em vôo com escala na África, para América do Norte. Obama cada vez fundando-se nas dívidas de guerra, deixadas por outros presidentes.

De lá esteve no Canadá onde faz frio seis meses do ano e pegou uma nebrasca de gelar até picolé.

Assim que o tempo melhorou decolou para Venezuela onde o calor era aproximado ao de sua terra, em Minas. Esteve no Chile, em terras mais clamas, depois visitou a Argentina e finalmente chegou ao Rio de Janeiro na quarta-feira, quando estavam fazendo as apurações dos desfiles das escolas.

Em São Paulo, o resultado fora apurado na noite anterior, saindo vencedora a Vai-Vai, as demais ficaram só na esperança.

No Rio, depois de alguma confusão com os jurados, o resultado deu vitória para Salgueiro .
Osvandir havia comprado um jornal em cada lugar onde esteve e vejam abaixo as manchetes de cada um.

Em Divinópolis, que não tem carnaval, chega nosso herói, mais cansado do que quando partiu, pegou o seu travesseiro azul e foi sonhar com os carneirinhos...

Manoel Amaral

Carnaval nos EUA com Obama
http://i35.tinypic.com/28lcmeq.jpg

EUA
OBAMA DANÇOU O SAMBA
A CRISE DAS FINANÇAS NÃO CHEGOU AO BRASIL.

Canadá
NEM O FRIO IMPEDIU O CARNAVAL

Portugal
ORA, POIS POIS. CARNAVAL PORTUGUÊS É EM COIMBRA.

França
O PRESIDENTE CUMPRIMENTA O LULIN

Argentina
ATÉ CLARIN TINHA NO CARNAVAL

Chile
Chile cumprimenta as escolas vencedoras

Venezuela
VAMOS PULAR CARNAVAL FANTASIADOS DE VERMELHO

Canadá
NO FRIO NEM CANA DÁ

Austrália
CARNAVAL É FOGO!


Nenhum comentário:

Postar um comentário