segunda-feira, 26 de maio de 2008

OSVANDIR EM RECUPERAÇÃO


Esta semana Osvandir não viveu nenhuma aventura, pois está de repouso, em recuperação, a memória um pouco abalada pela abdução, mas enviou-nos estes dois textos, que achamos muito importantes:
MUDANÇAS DO TEMPO
O gelo cai, em blocos, na Antártida, os esquimós vêm os ursos fugindo da catástrofe natural e sentem medo.
Na China e Myanmar, terremotos matam pessoas, destroem tudo e abalando as finanças dos países. No nordeste também, terremotos em todas as escalas.
As águas do mar revoltas, as ondas sobem muitos metros, como nunca visto. O pescador da Indonésia fica apreensivo.
Na Amazônia, o barco encalha no banco de areia, em virtude da seca. Os turistas apavorados, com fome, com sede, são salvos pela Marinha Brasileira.
O incêndio segue devorando tudo, as casas dos ricaços, dos grandes astros e dos políticos. Nos Estados Unidos eles sentem a fúria da natureza. No meio dos destroços a desolação.
Na Arábia Saudita, no deserto, uma tempestade de areia abala toda a região. Os beduínos com espanto, dizem que nunca viram nada igual.
Na África, em meio à seca e o calor insuportável, uma nuvem de gafanhoto sai devorando o que restou das plantações. O povo sofrido, sem comida, sem abrigo, pede água e alimento.
E no Rio de Janeiro, a dengue avança como nunca havia acontecido antes, muitas pessoas perderam a vida, outras foram salvas pela coragem dos médicos.
“Por que povos tão diferentes, que vivem em ambientes às vezes tão diversos, podem ter comportamento e atitudes semelhantes?”
Deixamos esta pergunta para você, caro leitor, responder!

O MENINO DO FUTURO
Jonny desceu do espaço e foi cair mesmo perto da casa de Julinho de 8 anos, que brincava no calçadão novo da cidade.
A conversa foi iniciada rapidamente, mesmo sem apresentações.
__ De onde você veio? Disse Julinho.
__ Venho do futuro, respondeu Jonny.
__ Aceita um chiclete?
__ Não, obrigado.
Julinho rasgou o papel, jogou-o no chão e começou mascar, mascar e mascar...
Jonny começou a discorrer sobre o futuro, onde vivia:
__ O nosso mundo, no futuro está com sérios problemas: sem água, sem petróleo, sem outras energias, muito lixo acumulado. O povo está até pensando em mudar para outro planeta...
__ Pra quê, meu irmão, aqui é bão demais. Amanhã eu vou colocar um pircing, todo mundo está colocando...
__ O piercing poderá deformar o seu corpo amanhã, ou provocar uma infecção.
Jonny olhou desconsolado para Julinho, que acabara de jogar o resto do chiclete no chão.
A calçada nova, da rua, estava toda manchada de restos de lixo, aí ele falou:
__ Se os jovens fizeram algo de bom, no ambiente que vivem, isso refletirá no futuro. Se cada um deixar de jogar lixo nas ruas teremos um mundo melhor!

Um comentário: