sábado, 29 de março de 2008

OSVANDIR E A BOLA PRETA

BIG BANG BOST II (BBB) – 1ª TEMPORADA

“O futuro pertence aos sonhadores” (Osvandir)


Quando todos estavam preparando-se para dormir, um barulho muito grande foi ouvido lá no meio do canavial.

Seria um monstro a sacudir aquelas matas ao redor da ilha?. Dr. Jackello, Kate, Papai Lockerroni e Charlie Garrafinha foram verificar o que era aquilo.

Andaram na mata, desceram a vala, subiram até certa altura do morro, onde havia uma fumaça preta. De início nada foi encontrado.

Assim que Osvandir pulou um pequeno riacho seco, viu ao longe um torvelinho. Correu muito e conseguiu chegar primeiro ao local.

O que viu deu para impressioná-lo: uma enorme bola preta, parecia queimada, atravessada por um cano maciço, com inscrição dos números 4, 8, 15, 16, 23 e 42 além de alguns desenhos da antiga civilização Inca. Havia uma espécie de fita isolante de uns 10 cm de largura cobrindo-a por todo lado.

Com toda precaução Osvandir mediu a radioatividade do terreno próximo e do estranho material, vindo não se sabe de onde. Achou interessante, o impacto do objeto não causou muito estrago no terreno.

Dr. Jackello disse tratar-se de um pedaço do avião, uma turbina, ao que Marcão Locke não concordou , achava que o material seria parte de um estudo secreto sobre magnetismo do Exército Americano.

Charlie Garrafinha, apelido que ganhou logo no início quando chegou a ilha porque ficou encarregado de abastecer o pessoal com água potável, informou que já tinha visto coisa parecida no meio da sucata de materiais dos “Outros”, quando esteve no seu Acampamento.

Tão logo o pessoal foi chegando, ouviram um barulho de passos no canavial. Kate assustada deu o alarme:

___Algumas pessoas vestidas de branco, com armas nas mãos, estão vindo.

Dr. Jackello agarrou Kate e sairam correndo por entre colunas de pedras e logo foi seguido pelos amigos.

Os “Outros” já vinham preparados com uma espécie de maca para o transporte da bola preta. Juntaram tudo, inclusive os pequenos fios e saíram dali com a maior rapidez.

Quando Charlie Garrafinha estava enchendo as garrafas d’ água, apareceu Michael Felipe com seu o filho Walt e o cão Vincent, que também ficaram assustados com o fumacê lá no alto da serra.

O dia já amanhecia e já haviam chegado ao seu acampamento na beira da praia, ao lado daqueles destroços do Avião Oceanic Airlines, vôo 815.

Estavam todos tomando o lanche da manhã e contando as novidades da noite anterior e o caso da estranha bola preta, de repente um avião Airbus, verde e amarelo, começou a fazer um pouso forçado no canavial... (continua)

Manoel

Nenhum comentário:

Postar um comentário