sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

OSVANDIR EM RIOLÂNDIA


Incidente em Rosvolândia
Imagem Google

Osvandir juntou o material, barraca de camping, lanterna, máquina digital, binóculo, dez metros de corda, outros bagulhos menores e cartões de crédito; pegou o carro e sumiu na estrada. Destino: Riolândia, São Paulo.

Assim que chegou a cidade foi logo a banca de jornal e comprou um regional O Jornal “BOM DIA” de S. J. Rio Preto, com a seguinte manchete:

Riolândia atrai curiosos para ver rastros de 'E.T.'

Canavial se torna atração na região e arrasta dezenas de
moradores de cidades vizinhas para ver o ‘fenômeno’

Cidade pequena, cerca de 8.500 habitantes, norte Estado de São Paulo. Prefeito assustado com repentino aumento da população no município. Câmara Municipal preocupada com repercussão do fato na mídia internacional.

Tudo aconteceu num terreno de uma pousada turística. Osvandir hospedou-se na cidade, num pequeno hotel.

Uns acreditam que ali tenha pousado um Disco Voador de grandes proporções, deixando aquelas marcas.

A única testemunha, disse que já repetiu a mesma história mais de 50 vezes para pessoas curiosas, ufólogos e autoridades.

Alguns moradores do lugar também informaram que na mesma noite ouviram barulhos e os cães latirem, depois tudo caiu num silêncio profundo.

Os céticos afirmam que tudo não passa de uma armação para atrair turistas para o local. Os crédulos acreditam mesmo que uma nave espacial de grandes proporções pousara naquele local.
Depois de muitas medições, conferindo também a radiação, Osvandir chegou a conclusão que tudo aquilo não passaria uma manifestação da natureza.

Osvandir aproveitou o público: jornalistas, ufólogos e outros visitantes, para fazer um grande círculo no meio do canavial, a título de ilustração.

Pegou a corda de dez metros que levou, pediu uma marreta, um pau para estaca e foi para o meio do canavial. Plantou a estaca num determinado local, passou uma argola de metal sobre ela e amarrou a corda naquele aro. Convidou duas pessoas para ajudá-lo. Uma ficou no centro controlando a descida da corda, Osvandir e outro ficaram na ponta. Esticaram a corda até o fim dos seus dez metros. Foram andando, fazendo o círculo devagarzinho, primeiro passaram a corda nas canas, mais ou menos um metro de altura, depois baixaram para meio metro e finalmente o mais rente possível do chão.

O que se viu depois de pronto foi um perfeito círculo, com 20 metros de diâmetro! Todo mundo ficou sabendo direitinho como poderiam fazer círculos em canaviais, arrozais, trigais e outros ais.
Mas o que se viu em Riolândia não chegava nem perto daquilo. Apenas umas canas rebaixadas talvez por um forte vento. A tal tesoura de vento que eles falam no interior. É o que a maioria acredita. Só foi visto porque está muito próximo da estrada da Pousada e do rio.

Alguns turistas que chegaram depois adoraram o círculo do Osvandir. Acreditaram mesmo que aquilo seria de ETs.

É assim que se produzem os fatos, aquela mentira vai se tornando realidade devido a pouca informação e muita ignorância. Já tem gente levando até santo pra lá. Estão fazendo romaria...
Acredita-se que tenha interesse financeiro no fato. Alguns hotéis e pousadas já estão cobrando mais caro e todos estão lotadas a semana inteira. Tem serviço de Táxi que leva o pessoal até o local.

Fábio Bettinassi, nosso amigo de Araxá, articulista do Ufovia, descobriu que Riolândia já consta até da Wikipédia, a grande enciclopédia digital: “Poucos dias depois do ocorrido, já podemos encontrar citações do caso de Riolândia nas principais mídias do ramo ufológico, em blogs, comunidades, fóruns, sites nacionais e internacionais”. Tudo feito às pressas, alguns links acabam dando em Portugal.

Mas Osvandir, de tanto conferir as medidas, acabou desistindo e foi ver se conseguia dormir, para a partida no dia seguinte. Não conseguiu, teve que dar entrevistas para os canais de TV e jornais. Muita chateação, falação e repórteres escalados para a matéria que nada entendiam do assunto com perguntas impróprias. Algumas até engraçadas, porque não dizer hilárias.
Cansado de tanta besteira Osvandir resolveu voltar para casa. Arrumou tudo, foi pagar as despesas na portaria do hotel e ficou surpreso: não devia nada. O proprietário disse que não ia cobrar nada porque de certa maneira ele havia contribuído com o esclarecimento dos fatos. Não entendeu nada, ficou até curioso com o assunto.

Na manhã seguinte leu a seguinte manchete no Jornal da região de Riolândia:

“NOVO CÍRCULO APARECE EM CANAVIAL DE RIOLÂNDIA”

No subtítulo a matéria dizia que o novo círculo aparecera na noite anterior e tinha aproximadamente 20 metros de diâmetro.

Manoel











4 comentários:

  1. kkkkkkkkk este Osva é o maior produtor ufológico do universo... Ele devia voltar lá e investigar o circulo de 20 metros e talvez ele descubra que foi um ser altamente evoluído que o fez!!!

    ResponderExcluir
  2. Ô Anônimo, põe o seu nome aí, pô!
    Osvandir

    ResponderExcluir
  3. Não fica nem com vergonha em mentir descaradamente.
    Nunca existiu o circulo de 20 metros de diametro e por isso a matéria também nunca existiu no jornal. Quanto a ser verdade ou não vá perguntar para as mais de 30 pessoas na sua maioria pessoas conhecidas e idoneas da cidade que virão o objeto voador na madrugada de ontem para hoje!

    ResponderExcluir
  4. oh amigos anônimos...até quando é que vão perceber que o Osva não é gente, não...é uma personagem inventada por o nosso amigo Manoel Amaral

    ResponderExcluir