quinta-feira, 8 de março de 2007

OSVANDIR E O CASO VARGINHA

O ETEZÃO

Tudo aconteceu num sábado, num terreno baldio, no Jardim Andere, a dois quilômetros da cidade, aproximadamente às 15h30, em 20 de janeiro de 1996, há exatamente 11 anos, na cidade de VARGINHA.
Três meninas, Liliane, 16 anos; Walquíria, 14 anos e Kátia 22 anos, vinham para cidade e ao aproximarem-se do local, olharam para um lote vago e tiveram a impressão de que viam uma criatura estranha, com três protuberâncias na cabeça, olhos grandes e vermelhos, braços longos e cor marrom.
A pele era viscosa, estava agachado com as mãos entre as pernas.
Não era bicho nem gente, era uma coisa horrível, afirmaram.
"Ele parecia abobado, não fez nenhum barulho", completa Valquíria.
Meia hora depois a mãe de Liliane e Walquíria, D. Luiza, voltou ao local e não encontrou nada, apenas sentiu um cheiro forte da amônia.
Estive me Varginha, por conta própria e fiz as minhas investigações: intrevistei Liliane, Walquíria, Kátia e D. Luiza.
Fiquei sabendo que houve uma grande movimentação de Militares na região e que um casal que trabalha na zona rural viu um estranho objeto nos céus.
E que haviam capturado dois animais, um foi feridoo. O outro foi levado para ESA. Novos acontecimentos indicam que no acidente havia uma terceira criatura.
A criatura ferida pelo soldado fora internada no hospital regional de Varginha na últimas horas da tarde. Este soldado morreu dois dias depois desta captura. No mesmo dia ou na manhã seguinte, a criatura, que como a outra estava ferida, era transferida para o hospital Humanitas de Varginha, situado a 1,5km de distância do outro hospital.
Os ufólogos do Brasil inteiro foram à Varginha para averiguar com exatidão o que tinha acontecido.
Está aí o resumo do mais famoso caso ufológico nosso, “O Roswell Brasileiro”.

MIB E ACOBERTAMENTO
Os homens de preto, ofereceram a D. Luiza, uma "grande soma" em dinheiro para que convencesse suas filhas a mentirem sobre o episódio. Quando a Sra. Silva se negou a fazê-lo, os homens prometeram voltar e foram embora em um Lincoln azul de 1994.

MARCAS DE POUSO UFO
Tais buracos, segundo o escritor JJ Benitez, seriam as marcas do pouso do UFO que teria transportado as criaturas que, conforme defendem os ufólogos brasileiros, foram capturadas pelo Exército em janeiro do ano passado.
O escritor e pesquisador espanhol Juan José Benitez contestou as afirmações dos ufólogos brasileiros quanto a supostas descobertas que teria feito sobre o Caso Varginha. Os ufólogos brasileiros acham que tais buracos são restos de uma cerca que existia no local.

“Uma árvore, desidratada, foi submetida à incrível temperatura de mais de mil graus centígrados. Suas flores foram parcialmente queimadas, mas as folhas nada sofreram. Dezenas de insetos morreram no local, de causa completamente desconhecida: não foram mortos por agrotóxicos, nem inseticidas, e quase dez meses depois das mortes não apresentavam sinais de putrefação,” afirma J.J. Benitez (da série Operação Cavalo de Tróia).
“Sobre o depoimento do piloto de ultraleve, por exemplo, muitos pesquisadores preferiram classificá-lo como inverídico, pela sua semelhança com o “material que retomava a forma”, que tanto marcou o Caso Roswell, passado em julho de 1947, nos Estados Unidos”

CONCLUSÃO
As garotas realmente viram alguma coisa, tanto pode ser um extraterrestre quanto um ciclista, alto, de pele marrom (mulato), com capacete cheio de protuberâncias e óculos vermelho.
O fedor que exalava do local, terreno baldio, pode ser de xixi mesmo.
Tudo indica que Dr. J.J.Benitez escorregou na maionese. Esses buracos são comuns em qualquer pasto brasileiro.
Quanto a “Roswell Brasileiro” uma coisa não tem nada a ver com a outra, história de Roswell é muito diferente e até hoje rende assunto entre os ufólogos do mundo inteiro.
Quando vi esse depoimento do piloto de ultraleve fui logo pensando num filme sobre o assunto, o cara estava mesmo copiando a história...
O resto é lenda urbana...
OBSERVAÇÃO FINAL
Este tipo de ET foge do padrão internacional imposto pelos americanos; era marrom, não cinza ou verde, cabeça com saliência (não chifres), olhos grandes, contra olhos rasgados, tinha boca e nariz normais. Sua pela era viscosa.


FONTE:
http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=181
www.ufogenesis.com.br/casos_famosos/varginha2.htm
paginas.terra.com.br/relacionamento/relacionamentos/cintia/benitezxbrasilufo.htm
http://www.casovarginha.com.br/bira_texto03.htm
www.fenomeno.matrix.com.br/fenomeno_ufologia_1_ets-varginha.htm - 5k -

OSVANDIR VIEIRA NICOLAI, mais conhecido como OVNI, tem 29 anos, Engenheiro em Mecatrônica, curso no MIT, criador do Portal dos OVNIS, estuda assuntos ligados a evolução humana, arqueologia, religiões, Discos Voadores e mais alguma coisa.

Um comentário:

  1. Olá Osva!
    Certamente o cheiro de amônia devia ser urina farta do terreno badio, onde foi avistado o ET. O dito cujo poderia ser tb alguma experiência de laboratória, fugida da Universidade de Varginha e toda esta estória é ET foi somente pra acobertar a operação de resgate da criatura.
    To lendo seu blog direto, manda vê!

    ResponderExcluir